Brasil consome mais notícias online

Uma pesquisa do Reuters Institute for the Study of Journalism, órgão vinculado à Universidade de Oxford, atesta a predileção do brasileiro por meios digitais – especialmente redes sociais – e aponta uma novidade: o consumidor do Brasil está entre os que mais tem interesse em pagar por notícia online num futuro próximo. O estudo ouviu usuários de internet em outros oito mercados: Alemanha, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido.

Segundo a pesquisa, Brasil é o terceiro colocado no índice de acesso a notícias, por qualquer meio, diariamente, com 88% (Japão vem em 1º lugar, com 92%; Dinamarca em 2º, com 89%). Também tem o maior índice de interessados em notícias, 87%, seguido por Espanha (81%) e Alemanha (80%), e o maior índice de visualização semanal de notícias online, com 90%, acima de Japão (85%) e Dinamarca (81%).

Quando questionados sobre qual plataforma foi mais importante em seu consumo de notícia na última semana, 53% dos brasileiros responderam que a internet foi a principal, acima de TV (38%), rádio (2%) e impresso (6%). Os países que mais se aproximaram do Brasil na importância dada ao online foram Itália (42%) e Espanha (41%). Na comparação entre meios, rádio ganha na Alemanha (13%, mas TV ganha no país, com 43%), jornal ganha no Japão (20%, mas online ganha no país, com 39%) e TV reina na França (57%), onde também prevalece na comparação com outros meios.

Respondentes foram estimulados a apontar pelo menos cinco editorias ou assuntos que mais lhe interessassem no noticiário. Pautas nacionais são as preferidas pelos consumidores em quase todos os países, inclusive no Brasil, campeão na categoria, com 73%, seguido por Inglaterra (71%) e Alemanha e Dinamarca, empatados em terceiro (70%). Os EUA são o único país onde notícias locais são preferidas (59% dos americanos). Essa é uma editoria também popular no Brasil (52%), assim como pautas sobre educação e saúde, preferidas por 55% dos brasileiros.

O índice de compra de jornal impresso no Brasil é mediano: 34% disseram ter adquirido pelo menos um exemplar avulso na semana anterior (4º lugar); enquanto 13% são assinantes (5º lugar) e 4% tem assinatura combinada entre digital e impresso (3º lugar, posição dividida com outros três países). Está na frente entre as pessoas que pagaram por conteúdo digital no último ano, com 24%, acima de Itália (21%) e Espanha (16%). Também é o País com maior número de interessados em pagar por conteúdo digital num futuro próximo (veja gráfico abaixo).

A maioria dos acessos brasileiros se dá por meio de computadores desktop, quesito no qual é campeão, com 81%. Smartphones foram usados para ler notícias por 23% dos respondentes do Brasil, que também se utilizaram de tablets (14%) e e-book readers (4%), além de Smart TVs, índice no qual o País também lidera, com 12%.

O Brasil também é o lugar onde mais se acessa redes sociais e blogs (veja gráfico) e onde há o maior índice de compartilhamento de notícias nessas redes, com 44%, acima de Itália e Espanha. Brasileiros também se destacam nos comentários de links de notícias nas redes (38%).

O Digitial News Report foi conduzido em ambiente online pela empresa de pesquisa YouGov, entre janeiro e fevereiro deste ano, quando foram questionadas cerca de 12 mil pessoas e contou com apoio de empresas como BBC e Google.

https://consumasterbrasil.wordpress.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s